Agitou o mercado

14/06/2017 às 4:37 - Atualizado em 05/07/2017 às 9:02

 A MAN Latin America anunciou uma série de iniciativas, mostrando que aposta no País e continua perto de seus clientes.  

A empresa lançou a campanha “Vem que tem negócio”, inaugurou o seu campo de provas em Resende, RJ, e falou de novos produtos.

Ela começou apresentando sua nova campanha de varejo. Com o slogan “Vem que tem negócio: Seu caminhão já está na mão”, a empresa oferece um pacote de vantagens que inclui valorização do usado na troca por um caminhão VW ou MAN zero-quilômetro, pronta entrega do veículo novo, aprovação de crédito rápida e financiamento com taxa de 0,99% ao mês – a melhor condição do mercado.

Segundo Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-vendas da MAN Latin America, já foram registrados mais de 500 consultadas, desde o lançamento em 2 de maio.

A empresa aposta na retomada da economia: reduziu de 20% para 10% as folgas do Programa de Sustentação do Emprego (PSE) na fábrica de Resende, RJ, já a partir do mês de abril.

“O esforço é de todos. Juntos, sindicato, trabalhadores, fornecedores e concessionários, retornaremos ao caminho do crescimento gradual e sustentável do País”, afirma Roberto Cortes, presidente e CEO da MAN Latin America.

Nesse contexto a companhia preparou um pacote de benefícios para o cliente, que conta ainda com o inédito feirão totalmente online do Brasil. Para isso, basta acessar o hotsite exclusivo ofertasvemquetemnegocio.com.br. Lá ele pode consultar os veículos disponíveis em estoque, desde a linha VW Delivery até os extrapesados MAN TGX, e programar a ida a uma das 150 concessionárias da rede MAN Latin America mais próximas a ele para fechar negócio.

Ao levar o caminhão para casa o cliente VW e MAN ganha um sistema inédito de wi-fi para conectar o veículo gratuitamente durante um ano.

“Nossa campanha mostra a relação de parceria com nossos clientes e nossa confiança na retomada gradual da economia, no aumento do consumo e, consequentemente, na demanda por transportes. Estamos prontos para o crescimento e é nesse ambiente que estamos focando nossas estratégias, sem deixar de lado a criatividade e nosso DNA de inovação”, diz Cortes.

Os clientes que visitarem as concessionárias MAN Latin America antes de conferir o hotsite também poderão participar da promoção, que vai de 2 de maio até 31 de julho de 2017.

 Realidade

“O nosso esperado campo de provas já é realidade”, diz Cortes. Com investimento de R$ 10 milhões, a MAN Latin America construiu seu novo campo de provas dentro da área da fábrica de Resende, RJ, que ficou pronto no fim de 2016 e começou a ser usado efetivamente em janeiro passado.

Após movimentar 3,3 mil caminhões de terra, 250 de concreto e 95 de asfalto, a montadora amplia significativamente sua capacidade de desenvolvimento no Brasil. “Era um sonho de 20 anos, desde a inauguração da planta sempre olhamos para aquele terreno e dizíamos que um dia faríamos ali uma área de testes completos. As obrigações de investir em pesquisa e desenvolvimento que assumimos quando aderimos ao Inovar-Auto nos estimulou a fazer isso agora”, diz Roberto Cortes, CEO da empresa.

“É um investimento que demora de quatro a cinco anos para começar a se pagar, mas nos traz muito mais eficiência em nossos projetos, que são 100% desenvolvidos aqui pela nossa engenharia”, afirma Cortes, em referência aos caminhões e ônibus Volkswagen, marca de veículos comerciais pesados que nasceu no Brasil e, dentro da holding do grupo VW Truck & Bus criada no ano passado, tem a missão de atingir maior penetração nos mercados emergentes da América Latina, África, Oriente Médio e Ásia.
“Somos o único fabricante que desenvolve aqui todos os veículos que produzimos. Por isso este campo é um investimento importante para a empresa e para a engenharia nacional”, destaca.

Detalhes

Com área total de 35,5 mil metros quadrados, em um perímetro de 900 metros de comprimento, foram construídas pistas com 19 tipos de pisos, como as “costelas-de-vaca”, pedras, buracos e paralelepípedos que simulam em um quilômetro o equivalente às condições de 50 km rodando em estradas. Ao todo é possível testar caminhões e ônibus em 26 situações de testes, incluindo rampas com inclinações de 20%, 40% e até uma de 60% usada para o desenvolvimento de veículos especiais e militares.

Também foi instalada no local a única pista da América Latina com certificação internacional ISO 10.844, para medir e homologar o nível ruído externo dos veículos.
Segundo a engenharia da MAN LA, é possível simular em 15 mil quilômetros rodados no campo de provas o equivalente a 400 mil quilômetros na cidade e 1,2 milhão de quilômetros na estrada. “Na prática, encurtamos para três meses o que levaríamos 10 anos para fazer nas condições anteriores”, explica Leandro Siqueira, diretor de Engenharia e Planejamento de Produto da empresa.
“Essa velocidade é fundamental para nós que temos a estratégia de desenvolver produtos e soluções sob medida para as necessidades dos clientes, que participam dos projetos desde o desenvolvimento. Agora podemos atender essas demandas mais rapidamente, simulando testes nas exatas condições que os clientes têm”, destaca.

Siqueira reforça que o espaço agrega novas simulações ao desenvolvimento, mas muitos dos procedimentos anteriores continuam a ser feitos, como a rodagem em terrenos fora-de- estrada feita em uma área a 50km da fábrica, de 1 milhão de metros quadrados, que foi adquirida pela MAN, além de testes de campo em estradas e sob condições climáticas severas fora do País, na África, América do Norte, Europa, Patagônia argentina e Chile. “Temos um catálogo de mais de mil procedimentos para desenvolver veículos adaptados a todos os mercados”, afirma.

A MAN tem hoje uma equipe de 600 pessoas dedicadas ao desenvolvimento de caminhões e ônibus Volkswagen e adaptações dos MAN projetados na Alemanha. A frota de veículos em testes em todo o País chega a uma centena de unidades que rodam 300 mil quilômetros por mês. Além das validações em situações reais de uso, antes de ir a campo todos os caminhões e ônibus passam por simulações virtuais, ainda dentro dos computadores.

A estrutura do campo de provas abriga ainda a única pista da América Latina com a certificação internacional ISO 10.844 para homologar veículos quanto ao nível de ruído externo. Com 35.500 metros quadrados de área, o equivalente a quatro campos de futebol, o empreendimento é o primeiro para testes de rodagem de veículos comerciais do Grupo VW na América Latina.

Ao todo, são 26 condições diferentes de rodagem na pista da montadora. Trata-se de uma alta concentração por metro quadrado para criar um cenário em que é possível, em casos específicos como da linha Delivery, simular em um quilômetro rodado no campo de provas o equivalente a 50 quilômetros na estrada. A alta intensidade reduz o tempo de realização do teste, concedendo ainda mais eficiência às avaliações e impactando positivamente no projeto como um todo do veículo.

O empreendimento delineia um ambiente controlado para que se possa garantir a reprodutibilidade das condições dos testes e assim a melhor avaliação dos dados para o máximo desempenho do veículo nas rodagens em situações cotidianas dos clientes. Os 26 diferentes eventos consideram, por exemplo, pavimentos especiais como pedras de rio, paralelepípedos, trilhos de trem, ondulações nas chamadas costelas de vaca, lombadas, placas de metal com efeito de asfalto remendado e também pistas milimetricamente esburacadas.
Há rampas especiais que podem chegar até a 60% de inclinação para testar caminhões com tração sob medida, como o Constellation 31.320 6×6 desenvolvido para as Forças Armadas do Brasil. Inclinações mais leves também permitem representar partidas e retomadas em aclives para avaliação da eficiência do freio e até de basculamento da cabine. Situações extremas de torção estão entre os obstáculos e atuam de forma a validar seus componentes estruturais, como o chassi e suas travessas, conforme os padrões de aplicação do veículo.

Os caminhões e ônibus são submetidos aos eventos justamente para colocar à prova o veículo, com o objetivo de certificar e validar componentes como trem de força, sistemas de freio e direção, suspensão e chassi. O campo de provas vai permitir ainda confirmar o desempenho estrutural e o espaço prevê uma área livre para avaliações dinâmicas. Os avaliadores poderão simular mau uso e desempenho em curvas de impacto. A pista de avaliação de ruído segue padrões internacionais da norma ISO 10.844 e é a única na América Latina certificada para essa homologação.

Testando

A linha de cavalos-mecânicos 2018, que será lançada a partir de junho, a MAN Latin America apresenta novidades em seu acabamento, sobretudo, dentro da cabine dos caminhões TGX. O painel, o teto, portas e cortinas receberam a cor marfim, deixando o ambiente do motorista ainda mais aconchegante e dando um ar de leveza e sofisticação. As vendas de cavalos-mecânicos, em geral, estão alavancando participação no mercado interno.

Mas, a MAN também disponibiliza, em seus clientes, mais de 100 veículos, entre caminhões e ônibus, para testes nas mais diversas aplicações, regiões e itinerários. Esses veículos, também, são analisados e considerados na hora do processo de desenvolvimento. Um exemplo atual é o Volkswagen Delivery 13.160, caminhão leve com terceiro eixo, projetado para 13 toneladas de PBT.

Ele está em operação Martins Atacadista, localizada em Uberlândia, MG. Trata-se de um caminhão leve 6×2 equipado com motor Cummins de 4 cilindros em linha, 3.8 litros e 160cv de potência a 2.600rpm. É um motor com sistema de emissões SCR (utiliza Arla32) e possui trem-de-força com caixa de transmissão ZF 6AS 1010 BO – V Tronic de seis velocidades, automatizada e eixo traseiro relação 4,30:1. Quando chegar ao mercado seu preço estimado está entre R$ 160 mil a R$ 170 mil.