Com a manutenção de caminhão em dia e um conjunto de práticas, será possível evitar problemas na estrada

09/01/2019 às 2:42 - Atualizado em 09/01/2019 às 2:42

A manutenção de caminhão é muito importante para garantir total segurança ao motorista durante as suas viagens. Um veículo em boas condições pode evitar acidentes na estrada e também propiciar um frete tranquilo e sem problemas com atrasos.

E para isso é imprescindível consultar mecânicos sempre que existir qualquer problema com o caminhão. Um hábito muito comum no Brasil e que pode ser prejudicial a curto prazo é uma tentativa exagerada de economia, em que muitos preferem evitar peças originais e profissionais capacitados que naturalmente são mais caros.

Apesar de entenderem essa necessidade, muitos costumam negligenciar essa manutenção e optar por peças mais baratas. Entenda a seguir um pouco sobre esse perigo e veja algumas dicas do que não fazer com o veículo durante um frete.

Importância da manutenção preventiva

A manutenção preventiva é muito importante para um caminhão e deve caminhar lado a lado com uma conservação do veículo por parte do próprio motorista. Essas ações juntas são capazes de potencializar a vida útil do ‘pesadão’ e reduzir os gastos no futuro.

Mas isso de nada adianta sem que haja total atenção do condutor sobre as peças utilizadas em seu caminhão.

Peças de desmanche

Os gastos com um caminhão são muitos: desde impostos até o consumo de combustível e os pedágios que são enfrentados nas estradas. Mas nada disso é motivo para apostar em peças usadas, principalmente em equipamentos vitais como o câmbio, freio ou motor.

Claro que, em alguns casos, o motorista pode optar por essas peças, desde que elas não comprometam nem a sua segurança nem a de outros passageiros. Para isso, é recomendável que essas peças de segunda mão sejam utilizadas em faróis, banco ou maçanetas, por exemplo.

Pneus meia vida

Para economizar, muitos preferem pneus usados em relação aos novos. O problema disso é que já existem até pesquisas que comprovam que os pneus de segunda linha possuem uma durabilidade extremamente inferior. Ou seja, no final, podem sair o mesmo preço ou ainda  mais caros do que um comprado em uma loja.

Além disso, um pneu precisa estar dentro da lei. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), um pneu deve ser trocado quando os sulcos tiverem 1,6 mm de profundidade, o que não é muito incomum em pneus usados.

Por essas razões devemos ressaltar a importância dos pneus novos comprados em locais especializados. Para uma vida útil maior também é recomendado que o caminhoneiro faça rodízio entre as posições dos pneus, desgastando-os por igual.

Combustível original

Na estrada existem muitas opções mais baratas de combustível para os caminhoneiros. Apesar disso, essas substâncias podem esconder grandes perigos. Imagina só que um diesel possua uma quantidade ilegal de álcool ou outro material em sua composição, o que aconteceria?

A verdade é que esses combustíveis ilegais muitas vezes podem prejudicar o desempenho e até mesmo algumas partes vitais do veículo, obrigando o motorista a realizar, por exemplo, uma manutenção do motor do caminhão.

Dicas de manutenção de caminhão

Além de evitar as práticas acima, um caminhoneiro pode realizar algumas ações para evitar o desgaste de seu veículo e conservá-lo da melhor forma possível. Entre essas ações que devem se tornar hábitos estão:

  • não deixar o tanque vazio;
  • não se esquecer dos faróis;
  • não calibrar os pneus constantemente;
  • não andar com óleo vencido.

Essas atitudes são verdadeiras dicas de manutenção de caminhão, já que assim é possível manter o veículo preservado e evitar quaisquer problemas na estrada.

E você, tem alguma dica de manutenção que segue no dia a dia? Compartilhe conosco e também sugira novos assuntos!