Como calcular frete de caminhão e quando a viagem vale a pena?

22/11/2018 às 5:13 - Atualizado em 30/11/2018 às 10:12

A greve que ocorreu no meio de 2018 fez com que muitos caminhoneiros fossem atrás de seus direitos e buscassem esclarecimentos das autoridades para algumas questões. Apesar disso, muitos ainda se perguntam: como calcular frete de um caminhão?

 

Essa dúvida está presente na cabeça de muitos profissionais do volante e pode ser o motivo para o sucesso de muitos deles. Isso porque não adianta conseguir um número interessante de viagens se essas não se tornarem rentáveis e vantajosas.

Aqui você vai aprender como realizar o cálculo de frete autônomo de uma viagem, levando em consideração diversos fatores, como o número de eixos do caminhão, tipo de carga carregada e o total de quilômetros percorridos durante o percurso.

Definindo o lucro

Muitas vezes os caminhoneiros estipulam valores para determinados fretes e imaginam que o lucro seja o suficiente. Mas fazer o cálculo dos gastos e ter em mente a quantia que será cobrada pelo serviço é muito importante.

Existem muitos métodos e técnicas que podem ser utilizadas para estipular o preço desse tipo de trabalho, desde as mais básicas até as mais completas.

Em setembro, a Diretoria Colegiada da ANTT( Agência Nacional de Transportes Terrestres) divulgou uma resolução válida até o dia 20 de janeiro de 2019 em que determina valores mínimos que devem ser cobrados na chamada “carga lotação”, quando é utilizada a total capacidade da carga do veículo.

Os dados considerados pela ANTT abrangem diversos fatores, entre custos fixos e variáveis. Desde valores imutáveis como IPVA, seguro, remuneração e tributos até o preço do combustível, pneus, manutenção do veículo e outros aspectos são utilizados para a montagem das tabelas que podem ser vistas abaixo.

Carga geral

Um caminhão que transporta carga geral deve carregar produtos que são unitários, identificados por uma marca e contabilizados de forma individual. Dessa forma, a foto abaixo representa o valor base da ANTT para o transporte deste tipo de mercadoria, considerando todos os fatores já citados.

Tabela referente aos preços mínimos cobrados por quilômetro no caso do transporte de cargas gerais.

O cálculo para estabelecer o valor mínimo cobrado pelo frete é simples. O motorista deve apenas saber o número de quilômetros que vai percorrer durante o seu trajeto.

Com essa informação, basta realizar o seguinte cálculo: o número do quilômetro pelo eixo vezes o número de eixos de seu caminhão. Esse número será multiplicado pela diferença de quilometragem entre o local de partida e o de destino do caminhoneiro.

Por exemplo, alguém possui um caminhão com três eixos e deseja utilizar a fórmula para calcular frete em uma viagem de São Paulo para Belo Horizonte (594 km). Nesse caso, basta utilizar o número 1,03 e multiplicar pelo número de eixos (3).

Após a primeira conta, é só multiplicar o resultado (3,09) pela distância, que no caso é 594 quilômetros. Assim, o valor mínimo do frete cobrado será R$ 1.835,46 para ida. Caso não haja uma nova mercadoria, o mesmo valor da ida deve ser cobrado para a volta.

Tabelas para cargas de outros tipos

A ANTT também desenvolveu tabelas para os seguintes tipos de cargas: granel, neogranel, frigorificada e perigosa. Confira abaixo as tabelas para cada tipo de mercadoria e mais um exemplo de como realizar o cálculo total do frete.

Tabela referente aos preços mínimos cobrados por quilômetro no caso do transporte de cargas granel.

Tabela referente aos preços mínimos cobrados por quilômetro no caso do transporte de cargas neogranel.

Tabela referente aos preços mínimos cobrados por quilômetro no caso do transporte de cargas frigorificadas.

Além disso, a ANTT pontua que o valor de possíveis pedágios não estão incluídos nessa soma. Por isso, é importante calcular o frete com esta tabela e acrescentar os preços dos postos de pedágios que devem ser encontrados no caminho.

Mais um exemplo

João é um caminhoneiro que costuma levar cargas perigosas entre os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Primeiro é válido colocar todas as informações em um papel:

  • tipo: carga perigosa, inflamável
  • quantidades de eixos: 2
  • distância: 431 km

Depois é só fazer a conta. Neste caso, João deve multiplicar o valor da tabela (0.7) pelo número de eixos. O resultado (1.4) deve ser multiplicado pela distância (431). Assim, o valor do frete deve ser R$ 603,40.

Entender como calcular frete de caminhão é extremamente importante e válido para que um caminhoneiro preste seu serviço de forma segura e amparado pela lei. Evitando, assim, serviços que deixem-no com um prejuízo ao invés de lucros.

Tags: