O Caminhoneiro está pronto para a era da conectividade?

23/08/2018 às 4:36 - Atualizado em 16/09/2018 às 5:55

A era da conectividade no segmento do transporte rodoviário é uma realidade e não tem volta. Mas, uma pergunta está no ar: Os profissionais do volante, que lidam diretamente com toda essa tecnologia, estão preparados para essa nova fase? Para responder essa pergunta a revista Caminhoneiro foi às estradas, conversou com alguns motoristas e especialistas do setor.

Visando melhores oportunidades de trabalho, os caminhoneiros estão procurando novas informações.

Um deles é Ivair Thomas de Almeida que há 21 anos está na estrada. Ele é contratado e no caminhão transporta vidros nas regiões de Tatuí e Ribeirão Pires. “Já ouvi falar em conectividade como sistemas interligados, diagnósticos remotos, telemetria, entre outros”, diz Almeida ressaltando que está se preparando para essa nova fase.

Segundo Ivair Almeida o profissional do volante tem que estar atualizado para poder interpretar todas essas informações que estão chegando para nós. “A sofisticação no nosso meio de transporte já é uma realidade e creio que ajudará a todos”.

Ivair Thomas de Almeida

Outro caminhoneiro que também pensa dessa maneira é Juliano Gomes. Ele tem um ano de estrada e já dirige um extrapesado carregado de combustível. “O veículo tem que ter tecnologia. Já ouvi falar na conectividade. O painel do veículo reúne uma gama de informações que ajudam o desempenho de toda operação, inclusive, o motorista a ter um melhor desempenho. É preciso divulgar mais sobre esse assunto”, diz Gomes que é de Lençóis Paulista e percorre todo o Brasil.

Juliano Gomes

Conectado também na evolução do setor de cargas está Adelmo Gonzaga. Com 20 anos de estrada, ele puxa em seu veículo, equipado com carroceria baú, cargas fracionadas.

Adelmo Gonzaga

“O caminhoneiro precisa estar atualizado para não ficar pra traz. Dependendo da frota, ele dirige vários modelos de caminhões como Iveco, Mercedes-Benz, MAN e depara com tecnologias de cada marca. Por isso, o caminhoneiro precisa ler matérias como essa e participar de treinamentos”, diz.

A Iveco também está atenta à conectividade. Ricardo Barion, diretor de Marketing e Vendas da Iveco para a América Latina, salienta que atualmente, a Iveco adota uma estratégia de acordo com a necessidade dos clientes. Disponibilizamos o acesso à rede CAM dos caminhões em virtude dos transportadores terem seu próprio sistema de telemetria, rastreamento ou conectividade.

“Os caminhoneiros devem investir em capacitação para, cada vez mais, usarem as ferramentas de conectividade em prol do custo operacional e do aperfeiçoamento dos serviços ligados ao transporte de cargas. É fundamental que esses profissionais estejam inseridos como peça-chave nessa engrenagem”, fala Barion.

Por meio da conectividade, o caminhoneiro consegue entender melhor o comportamento de sua máquina e, assim, tem condições de aperfeiçoar a sua condução e explorar o máximo de desempenho que os modernos caminhões da atualidade oferecem. “A conectividade vem para promover a interação homem máquina, ou seja, caminhão e condutor”, salienta.

As plataformas que as montadoras estão adotando irão proporcionar ao motorista inúmeras possibilidades de interações com a máquina, como por exemplo, receber mensagens do caminhão com informações de desempenho e manutenção. O caminhoneiro poderá obter informações com relação ao tráfego, como desvio de vias e a melhor rota para a sua entrega, bem como uma rede de fretes e possibilidades de interação direta com a montadora, como serviços e pós-vendas.

De acordo com Ricardo Barion a conectividade já faz parte do setor de transporte de cargas, mas está ligada ao crescimento do mercado. “Só com novos investimentos vamos ter uma frota atualizada e pronta para acompanhar os avanços tecnológicos, como as ferramentas de conectividade”.

Outra montadora que investe no caminhoneiro profissional é a Scania. Ela atingiu no Brasil uma boa marca. Os Serviços Conectados contam com mais de 9.500 veículos ativados, em todas as regiões do País.

“Ela já tem a experiência de mais de 350 mil veículos conectados em todo o mundo. Esse resultado comprova o quanto o transportador brasileiro ansiava por uma solução que supera a barreira da telemetria para tornar a gestão mais eficiente e rentável”, afirma Alex Barucco, responsável pelos Serviços Conectados da Scania no Brasil. “Nossa rede de concessionárias vem fazendo um trabalho impecável. É incansável o esforço em apresentar todos os benefícios revolucionários dos Serviços Conectados. Trata-se de uma parceria virtuosa com o cliente pautada em ações de melhorias, que contribuam na redução do custo por quilômetro rodado, no aumento da disponibilidade da frota e na diminuição das emissões de poluentes e CO2.”

Os Serviços Conectados aumentam a rentabilidade da frota de modo progressivo, pois oferecem uma alternativa completa ao transportador com a disponibilização dos dados do veículo, uso inteligente dessas informações e apoio customizado prestado pela rede de concessionárias, conforme as demandas de negócios e logísticas do cliente. O transportador tem acesso a muito mais dados do veículo para identificar diversos fatores, como estilo de condução do motorista, velocidade média, consumo de combustível e intervalos de manutenção.

Mais dinheiro
“Em toda essa operação o motorista conectado é o ator principal”, diz Barucco ressaltando que a conectividade não tem volta. “Ela ajudará autônomos, agregados, contratados, frotistas a ganharem mais dinheiro já que a operação será mais rentável, sinalizando melhor desempenho em tudo. Imagine, por exemplo, um autônomo que faz uma viagem de 500km e economiza 80 litros de diesel? pergunta Barucco. Ele completa: é uma economia muito boa já que o litro do diesel custa mais de R$ 3,5”.

Os serviços conectados aumentam a rentabilidade da frota já que disponibilizam dados do veículo

Hoje, é possível fazer a identificação de dados de operação de uma forma muito mais detalhada, tanto para informações operacionais dos veículos quanto individualmente por motorista. O cliente e a rede de concessionárias Scania podem determinar com exatidão quais são os pontos que precisam de atenção, e, eventualmente, correção no estilo de condução de um motorista. O serviço é tão avançado que pode até mesmo indicar se um condutor precisa ser treinado ou reorientado em pontos específicos, como para redução de consumo de combustível utilizando a marcha lenta, ou ainda corrigir hábitos inadequados de condução em descidas, com a caixa de câmbio em neutro.

Com este pacote é possível, de uma forma bastante simples e amigável, tomar medidas para a otimização dos custos com combustível, aumento da disponibilidade de frota e diminuição dos gastos com manutenção corretiva.

O motorista recebe relatórios mostrando indicadores em relação ao seu desempenho e também poderá recebê-lo em seu celular baixando o App Scania.
A MAN Latin America também está antenada nesse assunto. Luciano Garcia, gerente Executivo de Serviços e Assistência Técnica, lembra que no portfólio de sistemas de conectividade da companhia existem dois produtos: Volksnet, para os modelos VW, e o MANGuard, para os modelos MAN. Esses dois sistemas oferecem serviços completos de telemetria (leitura de informações do veículo, tais como velocidade, quilometragem, condições do motor e transmissão, além de informações de falhas inativas e ativas), gestão de frota (comportamento do motorista, direção agressiva, consumo de combustível, etc.) e segurança/monitoramento contra roubo (cerca eletrônica, monitoramento das portas/baú/5ª roda, alerta sonoro, botão de pânico e bloqueio do veículo pelo pedal acelerador). Ainda sobre o tema de segurança, ambos os sistemas atendem aos requisitos máximos das seguradoras e das gerenciadoras de risco.

Já a Mercedes-Benz realiza, através da plataforma Fleetboard, a análise completa da operação dos clientes, desde o consumo de combustível e estimativa de peso médio total transportado, até o controle de velocidade. Com o sistema, avaliamos as condições da aplicação e gerenciamos as paradas do veículo para manutenção preventiva. Além disso, com a Telediagnose, nova ferramenta do Fleetboard, realizamos a manutenção corretiva dos veículos, onde a Central identifica as eventuais irregularidades do veículo e aciona o gestor para propor solução. “Aumentando ainda mais a conectividade entre os serviços, lançamos a Oficina Dedicada Conectada, pacote que une Planos de Manutenção, Fleetboard e Oficina Dedicada em uma única solução. Com esse serviço, o cliente diminui em até 17% o custo total de manutenção e obtém até 10% de redução no consumo de combustível. Ou seja, com todas as soluções interligadas e a conectividade sendo a base para a tomada de decisões, o cliente garante mais disponibilidade dos veículos, gerando resultados e a rentabilidade desejada”, explica Roberto Leoncini, vice-Presidente de Vendas, Marketing e Peças & Serviços Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

O pacote Ford Connect é o primeiro produto a chegar ao mercado a partir do Cargo Connect

“O caminhoneiro é o personagem principal do universo da conectividade. Estamos trabalhando para tornar sua jornada menos complexa, mais confortável e com as mínimas intervenções possíveis: Aplicamos treinamento; realizamos eventos junto aos concessionários de autoestradas para o bem-estar do motorista; viramos sócios do TruckPad; desenvolvemos painéis mais tecnológicos para os caminhões, com o objetivo de auxiliar os motoristas com as informações necessárias dentro da cabina, sempre prezando pela segurança, além das inúmeras melhorias de produto implementadas nos últimos anos, sempre buscando robustez, conforto, performance e segurança”, comenta Leoncini.

Pacote
A Ford Caminhões anunciou um pacote inédito de tecnologia, conectividade e serviços para modelos da linha Cargo, que estará disponível no mercado no último trimestre deste ano. Chamado Ford Connect, o novo produto inclui central multimídia com tela de 7 polegadas e serviço completo de telemetria e rastreamento Fordtrac, além de contrato de manutenção por quilômetro rodado Ford Service. Seu objetivo é dar total apoio à produtividade e segurança do transportador com o uso de novas tecnologias.

O novo pacote foi anunciado pelo gerente nacional de Vendas e Marketing da Ford Caminhões, Oswaldo Ramos, durante o evento Frotas Conectadas, realizado em São Paulo, onde falou sobre as novas tecnologias inteligentes de conectividade e direção semiautônoma desenvolvidas pela marca.
O pacote Ford Connect poderá ser instalado em todos os caminhões médios, semipesados e pesados da linha Cargo a partir do modelo 2015. Entre outras novidades, sua central multimídia com tela sensível ao toque de 7 polegadas é a primeira para caminhões no Brasil a oferecer conexão com Android Auto, além de Apple CarPlay. Ela é equipada com rádio AM/FM, entrada USB, Bluetooth, comando de voz para celular e acesso a aplicativos como o Waze, o mais usado para navegação no Brasil.

Soluções conectadas da Mercedes-Benz, como o telediagnose, reforçam o portfólio de serviços

“Hoje mais de 90% dos caminhoneiros têm um smartphone Android. Por isso, dispor de uma central multimídia compatível com esse sistema é fundamental para o seu dia a dia”, destaca Oswaldo Ramos. “O Ford Connect dará acesso também ao Truckpad, o maior aplicativo de busca de fretes do Brasil.”

Caminhão do futuro
O pacote Ford Connect é o primeiro produto a chegar ao mercado a partir do Cargo Connect, caminhão conectado apresentado pela Ford na última Fenatran para demonstração de novas tecnologias. O protótipo foi desenvolvido pela Ford no Brasil em parceria com a Bosch, Autotrac, Cummins e Eaton, e apoio do Instituto PARAR, tendo como base um caminhão Cargo 8×2 com transmissão automatizada.

Na tela toda operação pode ser acompanha e analisada em tempo real

Entre outros recursos que também serão oferecidos futuramente pela marca, ele é equipado com sistema autônomo de frenagem, alerta de ponto cego, assistente de permanência em faixa, piloto automático adaptativo, alerta de fadiga e monitoramento com câmeras de 360 graus por uma central de operações. Conta ainda com gerenciamento inteligente de carga, sistema de leitura de placas de trânsito, ajuste automático de torque e potência, sistema de diagnóstico preventivo e um aplicativo que mede o desempenho do motorista.