Gincana na Capital do Bitrem

28/09/2018 às 9:25 - Atualizado em 03/10/2018 às 11:44

Durante os jogos da rodada de fase de grupos da Copa do Mundo, o que estava mesmo interessando para os caminhoneiros no Posto Aldo, em Rondonópolis (MT), eram as três vagas classificatórias para a final da Gincana do Caminhoneiro.

 

Localizada bem no entroncamento de duas importantes rodovias que ligam o Norte e o Sul do País (BR-163 e BR-364), a cidade de Rondonópolis (MT), conhecida como Capital do Bitrem, foi estrategicamente escolhida para sediar a terceira etapa da 28ª Gincana do Caminhoneiro, evento promovido pela revista Caminhoneiro com patrocínio da Iveco (marca da CNH Industrial) e apoio da Iveco Peças, FPT Industrial e do Banco CNH Industrial.

O cenário da disputa foi o Posto Aldo, localizado no km 119 da BR-163, onde a Arena Iveco foi montada entre os dias 29 de junho e 1º de julho. Durante os três dias da etapa, os jogos da Copa do Mundo estavam rolando na Rússia, mas o que interessava mesmo para os transportadores de carga que circulavam na cidade, era o que acontecia na pista de slalom.

Foi lá que caminhoneiros de todo o Brasil deram um show de habilidade, ziguezagueando entre cones para fazer o trajeto dentro do tempo estipulado pela organização (31 segundos), e mostrar também que são bons de baliza no comando do caminhão da prova – um Iveco Tector 6×2, com eixo levantado.

De acordo com Maurício Correa, gerente de Marketing da Iveco, “a competição está cada vez mais acirrada e mostra o alto nível do caminhoneiro brasileiro no volante”.

Na Gincana do Caminhoneiro, como num piscar de olhos, milésimos de segundo são decisivos para garantir aos participantes uma vaga para a grande final do evento, que premiará o vencedor com um caminhão da linha Iveco Tector zerinho! E é essa oportunidade de dar uma guinada em suas vidas que motiva caminhoneiros a programarem suas viagens e cargas para dar uma passadinha em uma das etapas e ‘fazer sua parte’.

Foi o que fez Mauro Augusto Chianfa, de Arapongas (PR). Ele saiu de sua cidade com mais quatro amigos caminhoneiros para tentar a sorte e deu certo! “Fiquei muito emocionado.

A Gincana é minha vida”, contou o autônomo ao saber que sua performance na etapa foi impecável e lhe rendeu a primeira colocação.

E a etapa foi dominada pelos paranaenses! Também se classificaram em Rondonópolis Airton Borges de Andrade Jr. e Walmir Vidolin, respectivamente das cidades de Arapongas e Campina Grande do Sul, conforme poderão ver abaixo:

 

 Mauro Augusto Chianfa - Arapongas (PR) - 23 s e 185 ms

Aos 50 anos, dos quais 32 vividos na estrada, o paranaense disse que o tempo que conquistou superou suas próprias expectativas.

Airton Borges de Andrade Jr. - Arapongas (PR) - 23 s e 389 ms

Empregado do tio, Lúcio Goldin, com quem conheceu a Gincana, Airton tem 31 anos e é admirador desse evento.

Walmir Vidolin - Campina Grande do Sul (PR) - 23 s e 555 ms

O paranaense autônomo de 31 anos, contou que foi contagiado pela ‘disputa’ no ano passado, da qual foi finalista. Virou fã!

É importante destacar que o caminhoneiro não precisa despender de muito tempo e nem de algum dinheiro para participar de uma etapa. Ao chegar ao posto, se inscreve gratuitamente apresentando sua habilitação categorias C, D ou E e participa da prova. Se ele tiver um tempinho a mais, pode aproveitar a ocasião para renovar seu visual na carreta estande da Iveco Peças, onde é montada uma barbearia para atender os heróis da boleia.

É lá também que acontecem alguns bate-papos sobre assuntos do dia a dia nas estradas como potência do motor, reposição de peças, manutenção do bruto, combustível e outros assuntos que profissionais da Genuine Parts, FPT e Petronas sabem com maestria. Durante a etapa da Gincana, os caminhoneiros podem ainda participar de uma experiência com os caminhões Iveco Tector Auto-Shift (um semipesado com câmbio automatizado) e o extrapesado Hi-Way.

Preocupados em otimizar a parada do caminhoneiro, a organização sempre oferece prestação de serviços de saúde, além do apoio da Polícia Rodoviária Federal. Quem esteve em Rondonópolis, pode colocar sua carteira de vacinação em dia, prevenindo-se contra febre amarela, hepatite, tétano e coqueluche. Também com o auxílio da Secretaria Municipal de Saúde da cidade, foram realizados testes rápidos para diagnóstico de Sífilis, HIV e Hepatite. Destaque ainda para a presença de odontologistas para dar noções básicas de higiene bucal.

Ainda restam três das 18 vagas classificatórias para a grande final do evento, que será realizada em 21 de outubro, no Posto Quinta, em Campo Largo (PR), onde, além das manobras de slalom e baliza, haverá também prova de conhecimentos gerais sobre legislação, cidadania, sinalização de trânsito e produtos Iveco.

 Vanessa Nogueira de Souza Barra, de Tapurah (MT), teve oportunidade de pilotar um Iveco pela primeira vez.1 Vanessa Nogueira de Souza Barra, de Tapurah (MT), teve oportunidade de pilotar um Iveco pela primeira vez.

Maurício Correa, gerente de Marketing da Iveco, recebeu a equipe do Domingão do Caminhão, da Band (MT).

Gilberto Farias, de Rondonópolis (MT), aproveitou a Gincana para colocar a vacinação em dia.

Lucielaine Occhi, de Limeira (SP), é companheira de viagem do marido Fábio, que participou do slalom.

Durante o test drive que fez no Iveco Tector Hi-Way, Salmo Americo Dantas de Souza, de Rondonópolis (MT), destacou pontos como o conforto e a estabilidade do caminhão.

O casal Gerson Pereira de Souza e Valdineuza Souza dos Santos viaja junto há 18 anos. Aproveitaram a chegada do evento em sua cidade para testarem suas habilidades.

Diego Pivetta, de Ibicaré (SC), estava há dez anos sem competir por ter sido um dos vencedores da temporada de 2007 da GDC. Agora que já pode voltar à pista, foi com a esposa Kelly matar a saudade.

Odaiane Marcos de Moura, de Santo Antonio do Sudoeste (PR), renovou o visual na carreta da Iveco Peças.

Capitaneados por Gabriel da Costa, ao centro, equipe da Concessionária Torino, de Rondonópolis (MT), elogiou a oportunidade de prospecção e fortalecimento da marca juntos aos clientes.

Thomaz Neumann era só alegria ao lado da esposa Fernanda e do filho Théo, com os quais curtiu os dias da etapa.