Multas de trânsito e caminhoneiros: entenda como funciona

26/11/2018 às 12:23 - Atualizado em 26/11/2018 às 12:24

Chegar em casa e ver que você recebeu uma multa de trânsito é desagradável, não é mesmo? Ter que gastar um dinheiro que não está previsto é muito chato, tanto para o caminhoneiro autônomo quanto para as transportadoras que contratam motoristas.

Essa situação é realmente incômoda para os dois lados. E por isso resolvemos abordar como funcionam as multas, quais são as mais comuns entre os caminhoneiros e como evitá-las.

Entendendo as multas

Existem diversas multas que podem ser aplicadas em caminhões, seja pela falta de documentos, por causa da carga pesada demais, etc. Por isso, é importante lembrar que nem sempre o caminhoneiro é responsável por pagar a infração cometida.

Muitas vezes, o motorista, contratado por uma transportadora, é obrigado a carregar uma determinada quantidade de carga, que às vezes é superior ao permitido por lei. Nesse caso, é necessário saber que essa multa deverá ser paga pelo contratante e não pelo caminhoneiro.

Entendendo situações como essa, é possível verificar multas recebidas e ter noção de todos os seus direitos e obrigações. Dessa forma, poderá evitar algumas dessas multas e aumentar seus lucros.

Principais tipos de multas

Um caminhoneiro que sabe tudo sobre seu caminhão e sobre esse mundo pode levar determinada vantagem em relação aos outros. Por isso, conhecer a CNH e os tipos de multas que podem ser aplicadas, por exemplo, pode fazer toda a diferença!

Abaixo listamos as principais infrações cometidas por caminhoneiros nas estradas e alguns conselhos que podem ser muito úteis nesse momento:

Excesso de peso

Uma das infrações mais comuns recebidas pelos caminhoneiros é o excesso de peso. Isso porque muitas vezes chefes acrescentam mais carga do que é permitido no caminhão de seus colaboradores.

Você se identificou? Se isso já aconteceu com você, fique esperto! Ao comprovar por meio das notas fiscais que seu contratante decidiu por uma carga maior do que a permitida, qualquer multa ou infração deve ser paga por ele.

Vale a pena lembrar que, além da multa de grau médio, o caminhão pode ser detido até que seja feito o transbordo da carga excedente e tudo esteja regularizado.

Documentos do caminhão

Para fazer o transporte rodoviário de cargas no Brasil é essencial que qualquer caminhoneiro tenha em sua posse a Carteira Nacional de Habilitação(CNH) dentro da validade.

Além disso, existem outros documentos que são importantes para qualquer caminhoneiro:

  • NFe: a nota fiscal eletrônica é obrigatória, pois comprova o processo de compra e venda de produtos, o tipo de carga transportada e se os impostos foram recolhidos.
  • DANFE: O Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica deve conter a assinatura do destinatário como um apoio para o primeiro documento.
  • CTt-e: Possui como objetivo documentar a situação do veículo e das cargas transportadas, de forma a cumprir a legalidade fiscal.
  • MDF-e: o Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais busca facilitar no controle da característica da carga transportada.

Excesso de velocidade

O excesso de velocidade, assim como a lei do farol, é uma regra que se aplica tanto aos motoristas de veículos, como aos caminhoneiros. E nos dois casos, essa norma é muitas vezes quebrada e pode gerar multas de trânsito extremamente desagradáveis.

A multa por ultrapassar o limite de velocidade possui, entre os caminhões, três subdivisões que determinam o preço que será pago pelo infrator:

  • ultrapassar em até 20% o limite de velocidade é uma infração média que rende uma multa de  R$ 130,16;
  • ultrapassar entre 20% e 50% o limite de velocidade é uma infração grave que possui multa de R$195,23;
  • ultrapassar mais de 50% o limite de velocidade é considerado uma infração gravíssima com uma multa de R$880,41.

Entender e consultar multas de trânsito pode fazer a diferença

Ninguém gosta de ter um gasto extra no final do mês, não é mesmo? Aquele gasto que pode fazer com que o caminhoneiro tenha um mês mais econômico, algumas vezes até mesmo impossibilitando a compra de um presente para o filho ou um jantar com a mulher.

Por isso, consultar as multas de trânsito o mais rápido possível e sempre guardar uma renda para esse tipo de gasto é muito importante. Isso porque é impossível prever uma infração, mas ficar pronto para ela pode fazer a diferença.

A multa de trânsito no transporte de cargas é muito comum no Brasil e prejudica caminhoneiros todos os anos. Para que ela não se torne um pesadelo, é importante ter em mente quando a infração deve ser paga pela transportadora e quando elas podem ser evitadas.

Tags: