“O caminhoneiro é nossa estrela”, afirma presidente da Mercedes

03/04/2019 às 11:05 - Atualizado em 04/04/2019 às 4:54

Em um mercado extremamente competitivo, sugerir novidades pode ser a diferença entre o “mais do mesmo” e o protagonismo no mercado. Sobre essa temática e a importância dos caminhoneiros para o transporte brasileiro,
entrevistamos o presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO na América Latina, Philipp Schiemer.

O executivo ainda nos contou o rumo da empresa no Brasil e fez uma avaliação da atual situação do mercado nacional. Confira a entrevista de Graziela Potenza, Editora da revista Caminhoneiro, com Philipp Schiemer, e saiba quais são as perspectivas e as novidades da marca para o mercado brasileiro nos próximos meses.

Veja a íntegra da entrevista com o presidente da Mercedes-Benz

Revista Caminhoneiro – Neste momento, como está a Mercedes-Benz no
mercado nacional de caminhões?

Philipp Schiemer – O ano de 2019 começou bastante movimentado e com uma demanda forte, sobretudo, no segmento dos extrapesados que teve início em 2018 e se estendeu até agora. Estamos com o prazo de entrega estimado
em seis meses, mas pretendemos reduzi-lo. Em relação aos mercados dos leves e semipesados, ainda não estão aquecidos. Eles mostram um pequeno crescimento. Aquele transportador profissional que vive do transporte, que faz o seu dinheiro com o transporte, já entendeu que tem que renovar a sua frota. Um caminhão que tem cinco, seis anos vai deixando de ser rentável. Para esse profissional do transporte a busca pela melhoria no resultado profissional é fundamental.

Nos segmentos dos leves e dos semipesados trabalham muitos caminhoneiros autônomo que, infelizmente, têm mais dificuldade em obter crédito. Há ainda as empresas que irão investir quando a confiança voltar. A confiança ainda não voltou plenamente. Ela está melhorando, porém não tem nenhuma euforia nesse mercado. Em geral,

nós achamos que o mercado vai crescer 20% com mais crescimento nos extrapesados e menos crescimento nos demais segmentos.

O agronegócio continua sendo forte e as transportadoras precisam renovar as suas frotas de caminhões.

Caminhoneiro – A Mercedes-Benz continua apostando no potencial do
mercado brasileiro?

Schiemer – Sim, Grazi. Nós acreditamos. Os seus leitores devem estar acompanhando as notícias, como a modernização da fábrica Mercedes-Benz. Acabamos de investir e lançamos a nossa linha 4.0 de montagem de cabinas.
Linha extremamente moderna. Ela é competitiva em qualquer lugar do mundo. Isso é um sinal que acreditamos no Brasil.
Agora, logicamente, queremos ver resultados. Por isso que trabalhamos e lutamos para que o Brasil volte a crescer. Para tal, as reformas precisam acontecer.

Só assim a confiança volta para aquecer os mercados que ainda não estão comprando. Um exemplo, é a construção civil que está parada faz anos. Ela ainda está bem devagar, sem dúvida, tem um potencial muito grande. Outro bom potencial é a infraestrutura das estradas brasileiras que precisa de investimentos visando melhorias, como na BR-163 utilizada para escoar a produção de soja.

Nós, da Mercedes-Benz, torcemos para um País melhor que gere empregos e qualidade de vida para o seu o povo, que é muito trabalhador.

Enfatizo que nós fazemos a nossa parte, gerando empregos, investindo na fábrica, lançando
produtos, entre outros. As boas ações da política brasileira precisam ser colocadas em prática, no trilho para alavancar a economia. Os políticos precisam ter responsabilidades. Nós estamos investindo, fazendo a nossa parte.

Caminhoneiro – Quando o presidente da Mercedes-Benz chegou ao Brasil veio com a missão de reestruturar a empresa. Essa missão já foi alcançada?

Schiemer – Eu digo que o assunto está muito bem encaminhado. Realizar mudanças em uma empresa de veículos comerciais não se faz da noite para o dia. Isso é uma trajetória, uma maratona, mas a gente vem cumprindo todas as
etapas. Nós queríamos melhorar a nossa participação de mercado e hoje nós conseguindo essa meta. De uma maneira bastante expressiva. Nós melhoramos a nossa fatia no segmento dos extrapesados. Hoje, o Actros é um caminhão de sucesso e obteve expressiva aprovação dos clientes. A Mercedes-Benz está ainda mais próxima dos clientes, dos caminhoneiros, dos frotistas, com a nossa filosofia “As estradas falam. A Mercedes-Benz
ouve”.

Tudo isso demonstra que percorremos o caminho certo. Nos últimos anos ganhamos todos os importantes prêmios do setor, mas saiba que essas conquistas são frutos de bastante trabalho e investimentos. A nova Linha de  Montagem de Caminhões da Mercedes-Benz iniciou uma nova era da interação entre homens e tecnologia. Os colaboradores estão no seu comando na Indústria 4.0, assegurando altos padrões de qualidade, produtividade e flexibilidade para atendimento aos clientes.

Tudo isso está programado dentro do investimento de R$ 2,4 bilhões que anunciamos recentemente para os próximos cinco anos, até 2022. A nossa evolução é continua e atinge todas as áreas, não só de produtos como de serviços. Disponibilizamos planos de manutenção, Fleetboard Telediagnose (nova funcionalidade é a primeira ferramenta que identifica, por exemplo, a
necessidade de uma manutenção e aciona o gestor de frota para avisá-lo preservar o veículo), Alliance Truck Parts, SelecTrucks com 5 lojas, entre outras ações visando atender às necessidades dos clientes.

Quando falamos em reestruturar a empresa, logo vem na mente uma mentalidade vencedora, engajamento, motivação sabendo qual é a função de cada um. Baseada nessa filosofia, realizamos o Dia D. No último dia 29 de janeiro, todos os colaboradores da Mercedes-Benz das plantas de São Bernardo do Campo e Campinas, em São Paulo, e também de Juiz de Fora, em Minas Gerais, pararam as atividades para participar de um dia totalmente dedicado a ouvir clientes influenciadores de veículos comerciais.

Durante o evento inédito — Dia D Cliente — todos os funcionários, tanto das áreas administrativas como produtivas, e também do Banco Mercedes-Benz, SelecTrucks e Reman se reuniram à rede de concessionários para receber grandes frotistas de caminhões e ônibus na empresa. Nós ouvimos, entendemos e transformamos em realidade os pedidos dos clientes com mais assertividade, agilidade e rapidez, tudo isso no mesmo dia.

“As estradas falam. A Mercedes-Benz ouve” é um lema que está cada vez mais forte em nossa atuação no mercado de veículos comerciais. Mas, além de nossos representantes de vendas e pós-venda, todos os colaboradores da nossa empresa, coligadas e rede de concessionários também precisam vivenciar essa estratégia diariamente. O Dia D Cliente nasceu com essa missão: envolver toda a Mercedes-Benz do Brasil em uma mudança de comportamento em que o cliente seja sempre o foco de nossa
atenção.

Caminhoneiro – Como o presidente vê a Mercedes-Benz a longo prazo?

Schiemer – Nós temos um time competente em todas as áreas com muito sincronismo. Eu vejo a Mercedes-Benz daqui cinco anos totalmente competitiva também internacionalmente. Não basta ser competitiva somente no Brasil. Temos que ser competitivos lá fora.

Caminhoneiro – O que é uma Indústria 4.0?

Schiemer – É uma fábrica inteligente. Que tem uma interação direta entre máquinas e humanos. Antigamente, eram os dois separados. Ninguém investe nada sem ter uma eficiência. O nosso retorno é que vamos ser mais eficientes. Nós podemos produzir a custos mais baixos, mais rápido e logicamente com qualidade que sempre fazemos questão de ter como prioridade.

Caminhoneiro – Como tudo isso reflete para o cliente final?

Schiemer – Vamos ter um tempo de entrega mais rápido, além de atendermos com mais facilidade os seus desejos. Para nós, internamente, seremos mais eficientes e, consequentemente, mais competitivos no mercado. Além disso, vamos reunir detalhadamente todos os dados das peças, saberemos online como está indo a nossa produção, as atividades repetitivas pesadas serão feitas pelos equipamentos modernos.
A Indústria 4.0 vai tirar os esforços de trabalho, valorizando as pessoas especializadas com trabalhos mais qualificados. Para se ter uma ideia, a intenção é não ter mais papel na fábrica, dando espaço para os aplicativos. E, finalmente, o consumidor final irá poder contar com toda essa agilidade e com produtos de alto padrão de qualidade.

Caminhoneiro – O executivo acha que o caminhoneiro acompanhou toda essa evolução dos caminhões e serviços?

Schiemer – Nós temos que entender o caminhoneiro. A indústria automotiva fala muito no caminhão autônomo, mas, décadas o motorista profissional ainda será o nosso principal astro.

Ele é a nossa estrela, o piloto da máquina. É certo que a posição dele vai mudar. Vai ter que lidar com muito mais informações e com a conectividade.

O caminhoneiro, aos poucos, está exercendo funções diferentes. Ninguém gostava de dirigir um caminhão que esquentava as pernas e barulhento. Hoje, o seu bem-estar vem em primeiro lugar, um transporte de carga eficiente e seguro. Aliás já estamos vendo mais mulheres dirigindo. Em particular, acho muito bom e admiro essas profissionais que merecem todo o nosso respeito e apoio.

Caminhoneiro – O que o senhor espera da Fenatran/2019?

Schiemer – Grazi, só posso falar que teremos novidades. Esperamos fazer muitos negócios.

Caminhoneiro – Como está o campo de provas em Iracemápolis, SP, para o desenvolvimento de caminhões e ônibus?

Schiemer – Está muito bem e em pleno funcionamento. Foi um investimento ambicioso, mostrando a confiança da Mercedes-Benz no Brasil. O complexo tem estrutura de 16 pistas de testes, sendo 14 para verificação de durabilidade estrutural, uma de conforto acústico e térmico e uma de terra, totalizando extensão total de 12 km.

O campo de provas opera com tecnologia de conectividade do Driver Guidance System, que se destaca por trazer conceitos da Indústria 4.0 para a área de desenvolvimento da Mercedes-Benz do Brasil. Este sistema utilizado pela companhia permite conexão global de todas as pistas de testes de durabilidade do Grupo na Alemanha e nos Estados Unidos. Dessa forma, os engenheiros podem acompanhar, em tempo real, todos os veículos que estão sendo testados em qualquer um dos complexos. O sistema de monitoramento permite verificar todos os dados e informações que estão sendo avaliados num exato momento pelas equipes de desenvolvimento.

Caminhoneiro – Envie um recado para os leitores caminhoneiros e os frotistas?

Schiemer – Para os amigos caminhoneiros, cada vez mais, estamos mais próximos de vocês. Irão ver na Fenatran/2019. Nós criamos o “Embaixador da Voz das Estradas”, que viaja por todas as regiões do País, podendo entender a fundo os segmentos de transporte e ser um canal direto com vocês.Mais recentemente criamos “A Voz Delas”. Com o movimento “A Voz Delas”, a missão é melhorar a vida das profissionais, buscando parcerias para a realização de novos projetos para o bem-estar de todos nas estradas. Como primeiro passo, a marca criou um hotsite para que as mulheres expressem suas opiniões e mandem sugestões, além de interagirem e encontrarem dicas importantes para o seu dia a dia nesse espaço online. A plataforma digital também servirá para que os futuros parceiros conheçam e participem do movimento “A Voz Delas” junto com a Mercedes-Benz.

Quanto aos frotistas, podem adquirir os caminhões Mercedes-Benz porque são garantia de retorno de investimento. Você estará aplicando o seu dinheiro muito bem. Um abraço a todos e continue acompanhando o nosso trabalho.

Afinal, a Mercedes-Benz está cada vez mais presente no dia a dia do cliente para conhecer sua realidade operacional e às suas necessidades, a fim de oferecer rapidamente soluções eficientes e rentáveis para cada demanda. Muito legal a entrevista com Philipp Schiemer, não é mesmo? Comente o que achou de nossa entrevista e fique atento às novas notícias e posts aqui, no site da Revista Caminhoneiro. Até a próxima!