Quer ser um motorista de caminhão? Saiba como se tornar um

30/05/2017 às 9:19 - Atualizado em 14/06/2017 às 4:30

Confira um passo a passo para você colocar o pé na estrada a bordo de um possante transportando cargas por todo o país

A profissão de caminhoneiro é uma das mais emblemáticas que existem. Há muitas pessoas que sentem prazer em pegar a estrada, dirigindo um caminhão, e com isso cruzar o Brasil levando cargas e conhecendo novas cidades. Em um país como o nosso, onde boa parte do transporte é feita por esse modal, o número de oportunidades também é grande.

Porém, assim como em qualquer profissão, é preciso estar preparado para enfrentar todos os desafios existentes. Seja dirigindo uma carreta nas rodovias ou um caminhão munck dentro da cidade, há um passo a passo que precisa ser seguido antes que você possa embarcar nesse mundo da estrada.

Nesse artigo, abordamos o que você precisa fazer para garantir as suas primeiras oportunidades como motorista de caminhão.

O primeiro passo: a habilitação

Esse é básico, mas muitas pessoas ainda não dão a devida atenção para esse item. O primeiro passo a se fazer para se tornar um motorista de caminhão é conseguir a habilitação necessária para isso. E a carteira “B”, que permite que você dirija veículos de passeio, não é suficiente para habilitar você a dirigir um caminhão. Para quem quer trabalhar com fretes, é necessário possuir a carteira do tipo “E”.

De acordo com o DENATRAN, a categoria “E” é descrita como “condutor de combinação de veículos em que a unidade tratora se enquadre nas categorias B, C ou D e cuja unidade acoplada, reboque, semi-reboque ou articulada, tenha seis mil quilogramas ou mais de peso bruto total, ou cuja lotação exceda a oito lugares, ou, ainda, seja enquadrado na categoria trailer”.

Porém, há algumas restrições para se conseguir essa habilitação. É preciso estar habilitado há pelo menos um ano na categoria “D”, caso você tenha partido da categoria “B” para a “D”; porém, se você tirou a “D” a partir da “C”, poderá requerer a mudança para a “E” sem esperar o prazo de um ano habilitado com a “D”.

Independente da sua situação, é importante salientar que você não pode ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima nem ser reincidente em infrações médias durante os últimos 12 meses. Por fim, você terá ainda que fazer um curso especializado e um treinamento em prática veicular de situação de risco.

Cursos específicos

Dependendo do tipo de carga que você pretende transportar será preciso fazer um curso específico. O curso MOPP (Movimentação Operacional de Produtos Perigosos) é exigido de todos os motoristas que vão transportar produtos químicos e similares. Já aqueles que vão transportar peças únicas com dimensões que ultrapassam as estabelecidas por lei precisam de um curso de Transporte de Cargas Indivisíveis.

Mesmo aqueles que já fazem transporte em caminhões menores, usando a habilitação “D”, precisam ainda de cursos adicionais, como é o caso do curso de Transporte Coletivo de Passageiro ou o curso de Transporte Escolar. Em média, cada curso tem uma carga horária variada entre 40h e 60h e dificilmente você vai conseguir um emprego nesse ramo se não possuir as devidas qualificações.

O próximo passo: motorista ou empregado?

Depois que você conseguir todas as habilitações necessárias para embarcar na profissão, é hora de pensar na sua carreira. Em linhas gerais, há duas alternativas: você pode se tornar empregado de uma empresa ou comprar um caminhão e se tornar um motorista autônomo. As duas situações têm as suas vantagens e desvantagens.

Para quem está começando ou tem pouco dinheiro, se tornar empregado para adquirir experiência é a melhor alternativa. Assim, você terá oportunidade de trabalhar com os mais diversos tipos de cargas e não vai precisar investir ou financiar altas quantias em uma profissão que você não sabe ao certo ainda se é aquilo mesmo que você quer para o resto da sua vida.

Depois de um certo tempo na área, com ampla bagagem profissional, aí sim você pode considerar a alternativa de se tornar um motorista autônomo. Nesse caso, leve em consideração dois fatores: as condições que você terá para financiar o seu próprio caminhão e as maneiras que você vai encontrar para conseguir fretes e garantir o seu próprio sustento. Pese ainda os custos de manutenção, que geralmente são altos.

Oportunidades na cidade e na estrada

Existem muitas oportunidades de trabalho para aqueles que possuem as devidas habilitações. Nas cidades, em geral, aqueles que já contam com uma carteira “C” já estão aptos a dirigir veículos menores, que não excedam o peso bruto de 3.500 kg. A categoria “D”, uma das mais frequentes entre os motoristas de transportes, permite que você dirija caminhões munck, por exemplo, desde que é claro tenha o treinamento adequado.

O topo da carreira, no entanto, é reservado aqueles com habilitação na categoria “E”, cujo número de oportunidades é menor, mas os salários são um pouco mais altos, devido à falta de mão de obra qualificada. Quanto mais cursos você fizer, certamente mais portas e oportunidades se abrirão em sua carreira.

Essa segurança também é importante no ponto de vista do consumidor. Ao contratar os serviços de uma empresa de locação de caminhão munck, por exemplo, o contratante espera que a empresa trabalhe apenas com profissionais qualificados, habilitados e com experiência no domínio das máquinas. Dessa forma, todos têm as garantias de que dificilmente algo de errado acontecerá, uma vez que todos estão devidamente preparados e aptos para as suas funções.