Tome uma atitude

10/01/2017 às 9:58 - Atualizado em 19/01/2017 às 4:30

O Brasil está em crise? Sim, uma das piores de sua história. A inflação está voltando? Sim, e a previsão é para que esse ano seja acima dos 10%. Os políticos brasileiros continuam envolvidos em maracutaias, gastando nosso dinheiro sem fazer nada de bom? Sim, continuam.

Mas e aí? E você? O que você tem feito para colaborar com o progresso e desenvolvimento da Nação? Não adianta ficar reclamando e não fazer nada para ajudar.

Você pode até dizer que é apenas um caminhoneiro e que não pode fazer nada sozinho.

Você não é apenas um caminhoneiro. VOCÊ É CAMINHONEIRO.

É o cara que levanta de madrugada para buscar carga, vara o dia e a noite se precisar para chegar no horário e movimenta 70% de toda a carga desse País.

É o cara que deixa esposa sozinha com o filho doente porque a carga tem prioridade. A pessoa que se mata para que alguém receba a mercadoria dentro do prazo combinado e que nem sempre é realizável.

Oras, com estas qualificações, você não pode ficar esperando que os outros façam as coisas certas para depois você usufruir. Você tem que fazer sua parte. O ex-presidente dos Estados Unidos, John Kennedy, disse em um de seus discursos para que o povo americano não perguntasse o que os Estados Unidos podiam fazer por ele, mas sim, o que o povo americano poderia fazer pelos Estados Unidos.

A frase antiga é muito atual para nós brasileiros. Cada um de nós e, principalmente você, caminhoneiro que corta o Brasil, temos a obrigação de fazer a nossa parte. Não trafegando em excesso de velocidade, não cortando caminho por dentro das cidades para fugir dos pedágios, não aceitando achaque de policiais, exigindo que recebam sua mercadoria no horário estipulado, cobrando condições mínimas de conforto e higiene em pontos de paradas e locais de espera nas empresas.

Não adianta falar que A ou B é ladrão e escapar do pedágio danificando as estradas da cidade vizinha. Todos nós temos que fazer nossa parte. Quando o patrão mandar você rodar 10, 12 horas, não rode. Se recuse. Vai perder o emprego? Provavelmente, mas estará evitando matar alguém na estrada e abrindo mais vagas, pois se todos cumprirem a Lei do Descanso, a tendência é que haja maior número de vagas.

Você sozinho não tem força? Quem disse? Você tem a força em sua cabeça, muito mais do que em suas mãos. Você pode mudar as coisas. Você muda o banheiro de um local de espera, o Mané muda de outro, o Pedro de outro, e quando nós percebermos, os caminhoneiros conquistaram o respeito que merecem.

Caminhoneiro respeitado é caminhoneiro feliz. Caminhoneiro feliz é caminhoneiro mais flexível na negociação. Boa negociação é bom para o empregador. Empregador negocia melhor, vende mais barato. Consumidor compra mais. Mais compra, mais produção, mais mercadoria para transportar. Mais mercadoria para transportar, melhor frete. Tudo isso por causa daquele banheiro imundo, que hoje é padrão de limpeza.

Eu sou louco? Um sonhador? Como disse o outro John, o Lennon, “você pode dizer que eu sou um sonhador. Mas eu não sou o único. Espero que um dia, você junte-se a nós, e o mundo viverá como um só”.

Vamos lá, tome uma atitude. Pegue o seu destino nas mãos e lembre-se que o maior homem da humanidade morreu de braços abertos.

Tags: