Sensor de ponto cego para caminhões? Importância e dicas

10/03/2019 às 3:02 - Atualizado em 15/04/2019 às 10:07

Uma característica importante para qualquer caminhoneiro é o cuidado. Mesmo um motorista experiente e acostumado com as estradas pode sofrer com acidentes. Em alguns casos, inclusive, nem é culpa dele, já que é realmente difícil controlar um veículo de grande porte. E para ajudar nessa tarefa, o sensor de ponto cego pode ser extremamente útil.

O Brasil é um país que investiu durante muitos anos em estradas e rodovias, deixando de lado os outros modais. E apesar disso, as condições em muitas dessas vias ainda são insatisfatórias para os muitos caminhoneiros que passam por elas todos os dias.

Dessa forma, é um verdadeiro desafio manter a atenção na estrada e evitar acidentes. Isso porque, além de enfrentarem diversos problemas conhecidos, os caminhoneiros precisam “prever” a movimentação de carros em seus pontos cegos.

O que são pontos cegos e para que serve um sensor?

Muitos caminhoneiros já sofreram diversos xingamentos nas estradas e em avenidas sem que soubessem o motivo. E em muitas ocasiões o culpado era o mesmo: os pontos cegos do veículo.

Esses pontos cegos na verdade são os espaços que estão ao redor do caminhão, mas que não podem ser vistos pelo caminhoneiro. Afinal, mesmo com os retrovisores é impossível olhar e ter noção de todos os pontos de um veículo tão comprido e largo.

Nesse momento, podemos pontuar que muitas vezes para um caminhão realizar uma conversão entre as pistas, é necessário avançar de forma acintosa para o lado com a cabine, o que pode causar um acidente com outros veículos.

Para resolver esses problemas existem os sensores de pontos cegos, capazes de auxiliar o condutor durante o frete, evitando acidentes e quaisquer outros problemas durante as viagens.

Como funciona um sensor de ponto cego para caminhão?

O sensor de ponto cego funciona a partir de dispositivos inseridos nas laterais e na traseira de um caminhão. Por meio deles, o caminhoneiro recebe, em seu retrovisor e no painel, indicativos de outros veículos que estão próximos a ele.

Com sinais visuais e sonoros, o motorista pode se localizar e entender exatamente o que está acontecendo ao seu redor. Assim, será possível calcular suas manobras e conversões, evitando quaisquer acidentes e situações perigosas.

Mas afinal, onde estão os pontos cegos de um caminhão?

Os pontos cegos de um caminhão estão em sua traseira, na parte mais próxima da dianteira e nas duas laterais, mais exatamente na parte próxima à cabine, em que o retrovisor não consegue “chegar”.

Por isso, qualquer caminhoneiro deve ter muita atenção no momento em que está dirigindo. Isso porque, ao frear, acelerar ou trocar de pista, o caminhoneiro pode provocar um acidente. E um agravante para tudo isso são as péssimas condições das estradas brasileiras, que possuem buracos, desníveis e diversos outros problemas.

Leis e cuidados que devem tomados pelo caminhoneiro

A estrada pode ser um local muito perigoso e arriscado para o caminhoneiro. Por isso, é importante entender exatamente como funcionam as leis e quais cuidados devem ser necessários durante o dia a dia em uma viagem.

Como primeiro passo, é importante entender que, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), os veículos de pequeno porte possuem preferência em relação aos de grande dimensão, como ônibus e caminhões.

Além disso, existem momentos em que o caminhoneiro deve manter total atenção nas estrada. O caso mais recorrente para acidentes são as conversões de faixas, em que os carros estão muito perto e não conseguem frear ou evitar uma batida. Vale lembrar que essa situação pode ser evitada se o veículo possui alerta de pontos cegos.

Por todos esses motivos é importante avisar que, além de tomar muita atenção nas estradas, os caminhoneiros, se possível, devem contar com o sistema de sensor de ponto cego. Assim, será possível evitar acidentes e voltar bem para casa após mais uma viagem. Gostou do conteúdo ou quer saber sobre outro assunto? Comente em nossas redes sociais!